iG São Paulo

Seleção tetracampeã mundial será comandada por Giampiero Ventura até, pelo menos, o fim da Eurocopa de 2020: “Reconhecimento da confiança”

A Federação Italiana de Futebol (Figc) anunciou nesta quarta-feira a renovação do contrato do treinador da Azzurra, Giampiero Ventura, até o fim da Eurocopa de 2020, que será disputada em 13 países diferentes, entre eles a Itália.

Leia também: Neymar ou estádio? “Prefiro ter uma Allianz Arena”, afirma dirigente do Bayern

O vínculo do técnico terminava em julho de 2018, mas foi ampliado apesar de a Itália ainda não ter garantido vaga na Copa do Mundo do ano que vem, que acontecerá na Rússia.

Técnico Giampiero Ventura renovou com a Itália até 2020

Técnico Giampiero Ventura renovou com a Itália até 2020

Foto: Ansa

“A renovação é um reconhecimento da confiança em nosso treinador e servirá para colocá-lo na melhor condição espiritual para enfrentar a decisiva partida contra a Espanha”, afirmou o presidente da Figc, Carlo Tavecchio.

Leia também: Fellaini leva bolada no rosto e vira meme nas redes sociais; veja os melhores

Com seis rodadas já jogadas, a Itália ocupa o segundo lugar no grupo G das Eliminatórias europeias para o Mundial, com 16 pontos, mesmo número da Espanha, que lidera a chave pelo saldo de gols. As duas seleções se enfrentarão no próximo dia 2 de setembro, na cidade de Madri.

Dada a fragilidade das outras equipes do grupo (Albânia, Israel, Macedônia e Liechtenstein), é provável que o vencedor do duelo termine as Eliminatórias na primeira posição e garanta vaga direta na Copa – o segundo colocado irá para a repescagem.

Leia também: Neymar quer mais R$ 95 milhões e deve denunciar o Barcelona na Fifa

“Agradeço a Tavecchio, que me deu confiança, não tanto por aquilo que se fez, mas à luz daquilo que se quer fazer. É uma confiança que me estimula ainda mais”, disse Ventura, que ainda ganhou um pequeno aumento de salário: de 1,3 milhão para 1,5 milhão de euros por ano.

Carreira

Sem títulos de expressão no currículo, o técnico comanda a Azzurra desde o fim da Eurocopa de 2016, após a saída de Antonio Conte, e acumula até agora 11 partidas, com oito vitórias, dois empates e uma derrota.