iG São Paulo

Defensor de 38 anos teria agido como “laranja” de uma organização criminosa e registrado algumas empresas como se fossem suas

O zagueiro Rafa Márquez, hoje jogador do Atlas, do México, e da seleção mexicana de futebol, foi incluído em uma lista de 22 pessoas sancionadas pelos Estados Unidos por suspeita de ligações com o narcotráfico.

Leia também: Mesmo sem vaga certa na Copa, Itália renova com treinador até 2020

O nome de Rafa Márquez, que tem 38 anos e atuou por sete temporadas no Barcelona e por uma no Hellas Verona, está em uma relação feita pelo Departamento do Tesouro norte-americano, que bloqueou todos os bens que os indivíduos atingidos possuem no país.

Rafa Márquez é zagueiro do Atlas e da seleção mexicana e é suspeito de envolvimento com o  narcotráfico

Rafa Márquez é zagueiro do Atlas e da seleção mexicana e é suspeito de envolvimento com o narcotráfico

Foto: Reprodução/Twitter

Além disso, eles estão proibidos de fazer negócios com qualquer cidadão dos EUA – as sanções também afetam 43 empresas supostamente ligadas ao narcotráfico. Segundo a investigação, Rafa Márquez mantém vínculos com Raúl Flores Hernández, tido como líder de um grupo criminoso em Guadalajara, cidade no México onde fica o Atlas.

Leia também: Atacante ex-São Paulo não recebe salário na Turquia, aciona a Fifa e está livre

Hernández também teria relações estreitas com os cartéis de Sinaloa (fundado por Joaquín “El Chapo” Guzmán) e de Jalisco. De acordo com o Departamento do Tesouro, o zagueiro teria “emprestado seu nome” ao narcotraficante e sua quadrilha.

O defensor teria agido como “laranja” da organização criminosa e registrado algumas empresas de Hernández como se fossem suas.

Leia também: Neymar ou estádio? “Prefiro ter uma Allianz Arena”, afirma dirigente do Bayern

História na seleção

Rafa Márquez, que ainda não se pronunciou sobre as sanções, é um dos nomes mais famosos do futebol mexicano e defende a seleção desde 1997, tendo disputado quatro Copas do Mundo (2002, 2006, 2010 e 2014).