Home / Mundo / Mídia europeia acompanha de perto tragédia em Brumadinho

Mídia europeia acompanha de perto tragédia em Brumadinho

26/01/2019 ás 19:37:57

A tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, vem sendo acompanhada de perto pela imprensa europeia. Além de fazer reportagem sobre o tema, a rede de televisão britânica BBC tem atualizado as informações sobre o Brasil em texto corrido na parte de baixo da televisão, enquanto trata de outros assuntos no noticiário. Em seu site, o colapso da barragem também está bem detalhado, acompanhado da informação de que há pouca esperança de encontrar as centenas de pessoas desaparecidas no Brasil. A BBC informa também que o episódio ocorreu na propriedade da maior mineradora do País, a Vale.

O jornal britânico de economia Financial Times também escolheu mencionar o caso em sua página principal na internet. O periódico recordou que, em novembro de 2015, a companhia também esteve envolvida em outra calamidade: 19 pessoas foram mortas quando barragens que continham resíduos na mina de minério de ferro se romperam, submergindo a cidade local de Mariana e lançando milhões de toneladas de lama nos rios. “As barragens de rejeitos são usadas para armazenar resíduos das minas, e a que quebrou na área de Brumadinho no último desastre da barragem do Vale estava ociosa.”

O também britânico The Guardian traz a história como a sua principal reportagem na versão online e publicou uma foto com o lamaçal que encobriu a região. “As chances de encontrar sobreviventes são ‘mínimas’ depois que as barragens de rejeitos de minério de ferro se romperam.” Um vídeo também acompanha o texto, que informa que o presidente Jair Bolsonaro visitou Minas Gerais e sobrevoou ontem a área do desastre.

Na França, o jornal Le Monde também traz a informação na homepage, mas com menos destaque. A reportagem também comenta sobre a pequena probabilidade de se encontrarem mais sobreviventes e lembrou do drama similar ocorrido em 2015 no mesmo Estado. O Le Figaro, por sua vez, optou por dar bastante ênfase às imagens e ressalta que as autoridades brasileiras temem um registro “muito pior” do que os nove mortos e cerca de 300 desaparecidos registrados até agora.

Na Alemanha, o Bild também tem atualizado o seu noticiário sobre a tragédia brasileira com frequência. A última informação foi disponível às 15h30 local (12h30 de Brasília), citando atualizações de números de mortos e expectativas de sobreviventes e lembra que a calamidade de ontem faz voltar a memória o desastre da lama tóxica em Mariana, há pouco mais de dois anos, também em Minas Gerais. “Mais uma vez, atingiu a região de mineração do sul do Brasil. Entre as pessoas desaparecidas, estão muitos trabalhadores da empresa Vale.”

Com informações do Estadão Conteúdo.

Compartilhar

Veja Também

Estudo que eliminou HIV de animais é caminho para cura da aids, afirmam pesquisadores

09/07/2019 às 12:15:06 Um estudo divulgado na última terça-feira (2) traz avanços significativos no que ...