Home / Esportes / Inter se reúne com CBF, mas entidade nega pedido por VAR para últimas rodadas

Inter se reúne com CBF, mas entidade nega pedido por VAR para últimas rodadas

06/11/2018 às 22:19:47

A CBF negou o pedido do Inter para utilizar o árbitro de vídeo nas seis rodadas finais do Brasileirão. Após reunião realizada na sede da entidade, nesta terça-feira, o presidente Marcelo Medeiros confirmou para o programa Seleção, do SporTV, a negativa. Ao mesmo tempo, o dirigente colorado disse que a proposta “foi bem recebida” para ser implementada em um futuro próximo.

Medeiros levou para a CBF a assinatura de outros 14 clubes brasileiros favoráveis ao pleito. Mais tarde, outras quatro equipes enviaram documentos ao departamento jurídico do Inter com a assinatura dando apoio à iniciativa. Assim, apenas o Vasco não deu aval ao movimento. O Atlético-MG o fez, mas com ressalvas. Conforme o dirigente colorado, a CBF alegou dificuldades técnicas para implementar a tecnologia em todos os jogos da reta final da competição.

– (A CBF) Não vai acatar. A proposta foi muito bem recebida, mas a entidade vê dificuldade técnica na implantação do VAR em todas as rodadas nesse momento. A CBF recebe a manifestação e ficou de estudar para que a gente possa dar um passo nesse sentido em um futuro próximo – explicou Medeiros ao SporTV.
A direção do Inter levantou a bandeira pelo VAR após o empate em 1 a 1 com o Vasco, pela 31ª rodada do Brasileirão. A partida foi marcada por um pênalti polêmico em Kelvin, convertido por Maxi López. No jogo anterior, empate em 2 a 2 com o Santos, os colorados reclamaram da demora de Ricardo Marques Ribeiro, que levou cinco minutos entre conversas com seus assistentes para assinalar impedimento e anular gol de Leandro Damião. Contra o Atlético-PR, nova polêmica, desta vez a favor do Inter, em pênalti assinalado sobre Rossi, já no final do jogo.

– Eles alegaram dois problemas técnicos. Um problema que é a implementação da tecnologia em todos os jogos nas últimas seis rodadas. E a soberania dos clubes que se reúnem no início da competição e organizam o regramento. Seria uma quebra da soberania, que tem uma questão aí legal a ser pensada. Acho que o movimento foi importante. O cenário mudou daquela votação de abril para agora, e esse movimento que capitaneamos foi no sentido de contribuir. Eles ficaram, examinaram as nossas ponderações – acrescentou o presidente ao GloboEsporte.com.

Medeiros disse que conversou com a direção de todos os 20 clubes da Série A e conseguiu o apoio massivo. Segundo o mandatário colorado, mesmo os clube que não assinaram se mostraram preocupados com os erros de arbitragem. Procurada pelo GloboEsporte.com, a assessoria da CBF preferiu não se manifestar sobre o pedido. Em entrevista recente, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marcos Marinho, afirmou que o recurso não seria utilizado este ano.

O GloboEsporte.com entrou em contato com a direção dos clubes da Série A. Além do Inter, Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Bahia, Paraná, Chapecoense e Sport se mostraram favoráveis a utilização do VAR nas rodadas finais. Por outro lado, Botafogo, Corinthians, Atlético-PR, América-MG, Atlético-MG, Cruzeiro, Fluminense e Vitória também apoiaram, mas com a ressalva de que a CBF arcasse com os custos. Já o Sport apoiaria a causa desde que clubes e entidade dividissem os custos.

G1

Compartilhar

Veja Também

Flamengo lidera pelo 4º ano ranking de marcas de clubes brasileiros

09/11/2018 às 21:30:26 O Flamengo é a marca mais valiosa do futebol brasileiro pelo quarto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *