Home / Ceará / Forças de segurança capturam 42 suspeitos durante megaoperação de saturação em Fortaleza e Região Metropolitana

Forças de segurança capturam 42 suspeitos durante megaoperação de saturação em Fortaleza e Região Metropolitana

26/01/2019 às 20:22:30

Quarenta e dois suspeitos foram capturadas, incluindo maiores presos e menores apreendidos, entre as 16 horas dessa sexta-feira (25) e às 3 horas da madrugada deste sábado (26), 11 armas de fogo e 4,36 kg de drogas foram apreendidas. Apenas oito furtos, o que representou uma redução de 80% se comparado o mesmo período da semana passada, e oito roubos, uma redução de 79,5% frente ao registrado na noite de sexta e parte da madrugada do sábado da semana anterior, foram registrados em Fortaleza e na Região Metropolitana, durante esse intervalo de tempo. Os números positivos são resultado da Operação Contra-ataque deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE). Cerca de 5.787 agentes de segurança e de órgãos parceiros participaram da ofensiva, sendo 4.020 da Polícia Militar, 206 bombeiros militares, 570 policiais civis, quatro peritos forenses, 152 agentes penitenciários, 262 policiais rodoviários federais, 120 guardas municipais de Fortaleza, 39 profissionais da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciopaer) da SSPDS, 406 policiais da Força Nacional, oito fiscais da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis).

Além da atuação dos milhares de agentes de segurança, trânsito e fiscalização, centenas de viaturas, três aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) trabalharam de forma integrada no combate à criminalidade, realizando cercos, ações de saturação, cumprimento de mandados, barreiras de fiscalização. Servidores e viaturas do Corpo de Bombeiros estiveram presentes em 46 cruzamentos da Capital e municípios da RMF. Os agentes penitenciários agiram na busca de foragidos e conferindo a localização de apenados que usam tornozeleiras eletrônicas. Cerca de 60 áreas tiveram ações dos órgãos de segurança intensificadas, com ocupação por parte da Polícia Militar do Ceará.

Para o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, o destaque da operação foi o trabalho realizado de forma integrado. “Esse foi o destaque e é uma demonstração de força de todos os órgãos envolvidos. Estivemos em várias frentes. A inteligência identificou áreas onde pessoas saíram para realizar ações criminosas, e nelas realizamos saturações. A Supesp (Superintendência de Pesquisa e Estratégia em Segurança Pública) levantou regiões com índices mais elevados de crimes. A Polícia Civil do Ceará cumpriu mandados de prisão. Também foram realizadas capturas em flagrantes. É necessário destacar também as ações de fiscalização de trânsito. O apoio federal, por meio da PRF e da Força Nacional, foi importante. Vamos dar continuidade a esse trabalho determinado, forte e coeso contra o crime organizado, contra esses bandidos que tentam atemorizar a população. A gente vai pra cima e vai continuar na ofensiva”, frisou André Costa.

ASCOM

Compartilhar

Veja Também

“Não vamos permitir tratamento vip a preso no Estado do Ceará”, afirma Camilo

13/04/2019 às 20:39:03 O governador Camilo Santana declarou que não será permitido “tratamento vip” a ...